Skip to main content

Carrinho

Banner para comprar cafés online

Saber como reconhecer café de qualidade é uma premissa para quem realmente aprecia a degustação da bebida. Quando feito com os melhores produtos do mercado, o pretão especial oferece uma intensa experiência sensorial e uma diversidade de sabores deliciosa. Trata-se de uma bebida popular, mas isso não significa que os consumidores não possam ser exigentes.

Se, até pouco tempo, as pessoas não se importavam tanto com a qualidade do ingrediente principal (ou seja, do fruto), hoje, a tendência é que os consumidores pesquisem cada vez mais antes de comprarem o produto, especialmente se for para preparar em casa

Para reconhecer um bom café, é preciso estar atento a alguns detalhes, desde informações sobre a produção do grão até alguns quesitos que podem ser avaliados durante a compra, como a análise sensorial do pretão.

Por isso, neste texto você conhecerá quais são esses critérios, como intensificar os sabores na hora da prova e, ainda, como fazer café de qualidade! Acompanhe a leitura e vire um expert no assunto!

Influência dos processos de produção

Para garantir o melhor café possível, é o próprio produtor quem deve começar o trabalho de selecionar criteriosamente as mudas que serão plantadas. Além do mais, de acordo com a região escolhida para se fazer o plantio, devem ser consideradas determinadas variedades de café que melhor se adaptarão ao solo, clima, altitude, entre outros fatores.

A colheita no tempo certo apenas dos frutos realmente maduros, a seleção dos melhores grãos de café, além da secagem e do descanso pelo período adequado são etapas fundamentais.

O próximo passo é o da torra, que consiste em extrair o maior potencial de cada grão e deixá-los prontos para serem moídos. Inclusive, esse passo precisa ser feito por quem realmente entende sobre o assunto, já que o processo impacta diretamente no produto final. Existem três tipos de torra de café:

  • clara: resulta em um café mais suave e mais ácido;
  • média: traz um equilíbrio nos mais diferentes aspectos do café, como corpo, doçura e acidez;
  • escura: resulta em um café mais amargo, aqui o gosto de queimado já começa a aparecer.

O que avaliar durante a compra

Normalmente, um detalhe que ajuda a determinar se um café é bom ou não é o tipo de semente. O Arábica costuma ser uma das melhores opções, já que sua plantação exige mais cuidados e atenção do produtor.

Café de qualidade do Moka sendo preparado no coador.

O tipo do grão, a torra e até a embalagem são alguns dos itens a se considerar na hora de comprar o café especial.

Se não for possível ver a homogeneidade dos grãos durante o processo de compra, a dica é avaliar a embalagem. Tente encontrar informações, como tipo de grão, se é torrado ou moído, região em que foi plantado, nome do produtor e mesmo a latitude e a altitude da plantação.

Entre escolher o grão ou a versão em pó, prefira a primeira opção. É claro que nem todo mundo tem moedor em casa ou a chance de comprar o grão ou a versão moída na hora, no entanto, é bom lembrar que o café em pó é aquele que menos vai conseguir preservar as propriedades do grão. 

Ainda assim, se essa for a única opção, preste atenção nos outros detalhes para fazer uma boa escolha.

Percepções durante a prova

Quando o café estiver pronto, serão as percepções sensoriais que vão ajudar você a identificar o seu nível de qualidade. Comece sentindo o aroma do pó, que deve ser agradável e não pode ter cheiro de produtos químicos ou de queimado.

Antes de tomar o café, aprecie seus diferentes aromas e, durante a ingestão, tente perceber seus sabores e variações. Ao contrário do que muita gente pensa, o café não deve deixar uma sensação amarga na boca. Pelo contrário, um café especial é capaz de proporcionar sabores agradáveis, como chocolate e caramelo.

Apreciar um café pode ser uma verdadeira arte, como você pode perceber. Uma última dica, para que você “treine” seu paladar, é provar diferentes tipos de café a fim de perceber as várias nuances e os sabores que essa famosa bebida traz para a sua vida.

Como fazer café de qualidade

Saber como fazer café de qualidade superior é tão importante quanto a etapa de escolha, afinal preparar a bebida corretamente é algo que interfere, e muito, no sabor. 

Por mais que seja algo tão presente na rotina do brasileiro, existem alguns segredinhos sobre a temperatura da água, o armazenamento do pó, entre outras dicas que nem todo mundo sabe. Que tal conhecê-las melhor a seguir?

A escolha dos grãos

Os cuidados para que você consiga fazer um café de qualidade em casa começam antes mesmo de colocar a água para aquecer. A primeira atenção necessária é quanto à escolha dos grãos. 

Para ter um bom resultado final, o pretão não pode ser qualquer um e aí pode vir a indagação: “como saber se o café é de boa qualidade?”. 

Máquina com grãos de café

Existem diversas qualidades de café, é importante saber escolher qual a ideal para o seu paladar.

Verifique os rótulos e as certificações do produto e, se for possível, conheça a origem, a cadeia produtiva e verifique se foi feito o teste de qualidade de café, também chamado de cupping. Dessa forma, você conseguirá saber a procedência do grão e esperar um bom resultado final.

O armazenamento do café

Os cuidados para que você consiga fazer café de qualidade em casa começam antes mesmo de colocar a água para aquecer. Afinal, ao adquirir um café especial, o que você mais quer é que as suas propriedades durem por mais tempo, certo? Então, atenção redobrada para o armazenamento do café na sua casa.

Costuma colocar na geladeira? É recomendável que você não faça mais isso, pois o café pode absorver a umidade assim como os odores do espaço — o que compromete o sabor e o aroma da bebida. Na verdade, outros fatores interferem na qualidade do café, como luz, calor e ar.

Portanto, o melhor lugar é manter o pó ou os grãos em sua embalagem original mesmo depois de aberta. Contudo, certifique-se de deixá-la bem fechada e em um pote completamente vedado, além disso, prefira locais secos. Dessa forma, você conseguirá preservar as características tão ricas do seu café especial até o final do pacote.

Moagem

Não tem nada como uma moagem caseira para ressaltar ainda mais as particularidades do pretão e vivenciar uma experiência única, sentindo os aromas singulares do grão.

O indicado é que você realize o processo de moagem minutos antes de preparar sua bebida, já que o sabor fica muito mais intenso. No entanto, também é possível adquirir o café especial já moído, que terá menos defeitos que os tipos comuns.

Existem diversos tipos de moagem. O que determinará qual delas escolher é o tipo de equipamento utilizado para preparar o café e qual o resultado final que você vai desejar.

A moagem pode ser realizada por moedores elétricos ou manuais e resultar em um pó muito fino, fino, médio, grosso ou muito grosso.

Água

A água é um componente essencial para o cafezinho, portanto, o ideal é que ela seja mineral ou filtrada, ou seja, livre de cloro e de impurezas, para que o sabor do café não seja afetado. Além disso, chegar à temperatura correta é importante para que você não “queime” o pó e para que a bebida fique agradável.

Temperatura

A temperatura da água é um dos elementos mais importantes para reconhecer um café de qualidade.

Assim, procure aquecer o líquido a uma temperatura de 92°C a 96°C, isto é, antes de seu ponto de ebulição. Dessa forma, assim que as primeiras bolhas começarem a se formar, desligue o fogo. Falando em água, lembre-se de que a proporção padrão é de 7 g a 10 g de café para 100 ml.

A água é um componente essencial para o cafezinho, portanto, o ideal é que ela seja mineral ou filtrada, ou seja, livre de cloro e impurezas para que o sabor do café não seja afetado. Além disso, chegar à temperatura correta é importante para que você não “queime” o pó e para que a bebida fique agradável.

Pessoa pegando água quente para fazer café de qualidade.

Para preparar um café de qualidade é necessário se atentar à água e à temperatura dela, que não pode ferver.

Assim, procure aquecer a água a uma temperatura de 92 a 96 °C, isto é, antes de seu ponto de ebulição. Dessa forma, assim que as primeiras bolhas começarem a se formar, desligue o fogo. Falando em água, lembre-se de que a proporção padrão é de 7 a 10g de café para 100ml de água.

Equipamentos ideais

Claro que, dependendo do método de preparo e da moagem, os equipamentos ideais vão mudar. Porém alguns deles são essenciais para todo coffee lover.

Filtro

Há duas opções de filtros: os de papel e o de pano. O primeiro, é muito utilizado na Chemex, na Hario V60, no Koar, entre outros métodos de preparo. É importante lembrar que cada um deles terá o seu modelo específico, por isso, atente-se.

Já os de pano são mais tradicionais, queridinhos dos brasileiros e possuem um toque de casa de vó. São ecológicos e duram muito mais que os de papel, que devem ser descartados em todo preparo.

Coador

Junto com o filtro, o coador é responsável por filtrar o café e pode ser encontrado das mais variadas formas, tamanhos e materiais. 

Alguns dos principais são o de plástico, que é bastante comum nas residências; o de cerâmica, como o pernambucano Koar; o de vidro, como o famosíssimo Chemex; e o de inox, que dispensa o filtro de papel.

Prensas e cafeteiras

As prensas e cafeteiras, ao contrário dos coadores, não necessitam de filtros externos e dão origem a sabores e texturas de cafés diferenciados. Os principais equipamentos conhecidos pelos coffee lovers, são as prensas francesas, as cafeteiras italianas e a Aeropress.

O preparo

Existem vários modos de preparo de café, mas certamente o mais comum entre os brasileiros é o de filtragem. Para fazer cafezinho coado, você pode usar coadores, como o tradicional Melitta, o Chemex ou o Hario V60.

A seguir, o passo a passo de como fazer café de qualidade:

  1. Dobre a beirada do filtro de papel e encaixe-o na sua cafeteira
  2. Escalde o filtro com água quente para retirar resíduos que possam interferir no sabor e descarte a água
  3. Coloque a quantidade de pó desejada
  4. Umedeça o pó com a água quente e espere alguns segundos
  5. Continue a despejar a água, fazendo movimentos circulares
  6. Coloque na xícara e aprecie sem moderação

Dicas gerais

Para preparar um café de qualidade em casa, outras dicas são válidas, como não utilizar açúcar na água. Muitos especialistas recomendam não adoçar o pretão de jeito nenhum, pois isto pode alterar o sabor da bebida. No entanto, para aqueles que não deixam o doce de lado, o indicado é acrescentar o adoçante depois de pronto.

Além disso, cuide das proporções de café e da água, elas variam de acordo com o método escolhido.

Certamente, agora você já conhece os critérios para reconhecer os bons grãos e sabe como fazer café de qualidade. Porém, pode ter ficado a dúvida sobre como comprar grãos especiais.

Aqui no Moka Clube, os grãos são colhidos à mão e passam pela torra artesanal, tudo isso para garantir que o melhor café chegue à sua porta. Visite nosso site e conheça nossas melhores opções.

Clique no banner e acesse a loja virtual do Moka.

Cadastre-se para receber conteúdo exclusivo e garanta o desconto em sua primeira compra.GANHE 15% DE DESCONTO EM TODOS NOSSOS CAFÉS

Site protegido por reCAPTCHA e Google Política de privacidade e Termos de serviço aplicados.