Carrinho

Quem é apaixonado por café não sossega até arar as terras da internet atrás de informações para conhecer mais sobre o grão e garantir uma bebida de extrema qualidade. Se você é um desses, precisa ser apresentado ao terroir de café.

Esta palavra francesa é utilizada, principalmente, para se referir aos imponentes territórios vinícolas e foi emprestada para o mundo dos cafés especiais, tendo em vista que algumas regiões brasileiras produzem grãos com características próprias, dando origem a bebidas de qualidade marcante. 

O assunto é tão sério que o Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), órgão do governo federal, emite registros para os produtos que possuem determinada origem geográfica específica.

Ficou curioso para saber mais? Então, confira o que é terroir, como ele interfere no seu café e descubra de onde vêm os melhores cafés brasileiros!

Afinal, o que é terroir?

O termo, emprestado do mundo dos vinhos, já é popular entre os amantes de cafés especiais. A melhor forma de definir o conceito de terroir é pegar emprestado o significado teorizado pelos enólogos: para eles, é tudo que afeta a uva.

Isso influencia não apenas nas condições que acometem a videira em si – como clima, solo, relevo, temperatura e umidade –, mas também nos fatores humanos, como as práticas de produção agrícola e o processo pós-colheita. Todos eles, ao interagirem com a genética da planta e do grão, geram características singulares que afetam o sabor e o aroma.

Pessoa colhendo o grão do terroir de café proveniente de Minas Gerais.

O solo, o plantio e até a forma de colheita influenciam nas propriedades do grão brasileiro.

Ou seja, grãos provenientes de determinada região são diferentes de outros e, às vezes, essa mudança é tão acentuada que uma mesma fazenda pode apresentar cafés exclusivos e distintos entre si, chamados de microlotes.

Qual é o efeito do terroir sobre o café?

Mas o que é terroir na gastronomia do café, especificamente? A primeira coisa que devemos entender é que cada espécie de café assume uma singularidade nas regiões em que são plantadas. Por exemplo, o café robusta é amplamente cultivado no Espírito Santo, por ser uma região mais quente.

Já o café arábica pode ser encontrado com mais facilidade em locais de clima ameno. Assim, o robusta costuma ter um gosto mais marcante e amargo, enquanto este um sabor mais adocicado e ligeiramente ácido. 

A geografia influencia diretamente o café especial. Um solo bom favorece o crescimento da planta e o amadurecimento do fruto, resultando em uma bebida com doçura intensa.

Cadastre-se no Moka e se torne um coffee lover!

* Obrigatório





Além disso, a ação humana tem papel ativo no terroir do grão. Para evitar que os cafés fiquem muito adstringentes, os produtores colhem os grãos no ponto certo de maturação, ou seja, quando o fruto está bem doce. Depois, o café passa por um processo de fermentação induzida, o que faz com que ele fique incrível na xícara.

De onde vem o seu café?

Que tal conhecer os melhores terroirs do Brasil e que conquistaram sua indicação de procedência ou denominação de origem pelo Inpi? Dê uma olhada e fique de atento na hora de escolher o seu grão!

Bahia

A região da Bahia, com invernos secos, favorece a produção de cafés aromáticos. Com um processo de torra controlado, resulta numa bebida de doçura elevada e encorpada. 

Espírito Santo

Sua geografia montanhosa nos permite encontrar a localização ideal para a produção de cafés especiais. A bebida resultante de uma torra bem feita é um café com aroma intenso, doçura alta e acidez equilibrada.

Paraná

Mulher peneirando os grão no terroir de café paranaense.

Graças à sua extensão e diversidade, o Brasil tem um terroir de café muito rico.

No Paraná podemos encontrar grãos colhidos na maturação correta, aumentando a qualidade da xícara. E o resultado? Geralmente são cafés com corpo aveludado e aroma super intenso.

Cerrado Mineiro

Esta região tem o terroir ideal para a produção de cafés especiais, apresentando boa altitude e perfeitas condições climáticas. Podemos encontrar cafés encorpados com aroma floral e caramelo, por exemplo.

Mogiana

Por mais de 200 anos, encontramos na região da Mogiana, no interior do Estado de São Paulo, cafés bastante aromáticos. Em um processo de torra controlado, que ressalta suas singularidades, é possível notar acidez moderada.

Influência do terroir em outros alimentos

O termo e os estudos de terroir surgem no mundo dos vinhos, se estendem ao dos cafés e não param por aí. Outros alimentos são afetados pela região e pela aptidão agrícola dedicada à produção.

Queijos, alimentos influenciados pelo terroir como o café. disposto em uma tábua.

Assim como o vinho, o queijo é um dos alimentos influenciados pelo terroir.

O queijo é um dos grandes exemplos de produtos afetados pela região. Além dele, podemos listar geleias, embutidos, especiarias e até o mel. Conforme a localidade de cultivo desses alimentos varia, seu sabor, aroma e tratamento também serão alterados.

É fato que café não é tudo igual. Agora que você sabe o que é terroir e como ele influencia o pretão, está na hora de colocar em prática os seus conhecimentos. 

Então, que tal experimentar cafés de diferentes regiões e descobrir as características do seu terroir? No Moka, você encontra cafés especiais plantados em diferentes regiões do país. Clique no banner abaixo e confira!

Clique para acessar os cafés especiais do Moka e fazer sua análise sensorial.

Moka Clube

Moka Clube

Nós garimpamos, nós torramos, nós embalamos; o carteiro cheiroso te entrega, você delira.