Carrinho

Você se lembra da primeira vez que tomou um café especial? Provavelmente notou a diferença entre a sua cor e a cor dos cafés tradicionais, não é mesmo? Isso acontece porque existem diferentes tipos de torra de café. Esse processo é conhecido por torrefação e é essencial para que o café chegue à nossa xícara. Mas como isso funciona? Será que faz diferença o tom da torra?

Ficou curioso? Então, acompanhe este post. Nele, você vai descobrir como o café ganha vida no processo de torrefação e como isso realça o sabor da sua bebida. Acompanhe!

O que é o processo de torrefação do café?

O grão de café cru não tem um gosto agradável. Por isso ele precisa passar por mudanças físico-químicas que desenvolvem seus sabores e aromas característicos. Ou seja, ele precisa ser torrado para tornar-se palatável para nós. Mas, afinal, como esse processo funciona?

O grão cru é submetido ao aquecimento gradual de um torrador. Esse processo pode levar, em média, até 12 minutos, com temperaturas que podem variar entre 180º a 240 °C. No torrador, o calor desencadeia diversas reações no grão: os amidos viram açúcares e as moléculas de proteínas são quebradas.

Os ácidos são eliminados, os óleos atingem a superfície do grão e as substâncias voláteis são liberadas, aromatizando o café. Durante esse período, o café transforma-se lentamente, e o tempo de exposição ao calor vai depender do grau da torra que se deseja.

Para controlar o ponto de torra, o profissional acompanha visualmente a evolução da cor dos grãos por um coletor de amostras. Ou, pelo controle por perfil de torra com o auxílio da tecnologia. Mas essa é uma história para outro dia. Agora, vamos descobrir quais são os principais tipos de torra.

Quais são os tipos de torra de café e como interferem na bebida?

Os atributos sensoriais da bebida estão intimamente relacionados com o grau de torra do café. Então, confira, os principais tipos de torra e como eles realçam o sabor da bebida!

Torra clara

A torra clara privilegia a presença da acidez cítrica do grão, que lembra a do limão. Também destaca os diversos aromas dos cafés finos e delicados. Nesse processo, os óleos essenciais são preservados, produzindo uma bebida mais encorpado, parecendo veludo.

Por não ficar muito tempo dentro do torrador, os grãos não desenvolvem um amargor acentuado, que é aquele gostinho de queimado. Assim, o resultado é uma bebida com sabor suave ao nosso paladar.

Torra média

É na torra média que o café encontra o seu ponto de equilíbrio: acidez, doçura, amargor e corpo. É promovida a intensa caramelização dos açúcares e a decomposição dos ácidos naturais, que faz com que o grão diminua os óleos essenciais, sua acidez intensa, aromas e sabores.

Em contrapartida, ganha mais corpo e apresenta tonalidade marrom e avermelhada. O resultado é uma bebida em perfeita harmonia, que preenche a boca e deixa um final doce prolongado no paladar. Essa torra é perfeita para um café coado.

Torra escura

Esse é o ponto em que os grãos começam a escurecer e deve ser parado antes da queima dos grãos para evitar uma bebida desagradável. Nessa torra, o resultado é um café menos ácido, com uma leve doçura e um pouco de óleo na superfície.

O amargor começa a ficar mais acentuado e os grãos apresentam tonalidades escuras, com tons amarronzados. Ele nos lembra chocolate e caramelo e é muitas vezes confundido com um café mais forte. Essa torra é a mais próxima dos cafés que os brasileiros estão acostumados a beber.

Como vimos, os tipos de torra de café são fatores decisivos para a formação das características de aroma e sabor da bebida. Cabe lembrar que cada grão se comporta de uma maneira durante esse processo. Portanto, quando for torrar café em casa, fique atento ao ponto de acordo com as características sensoriais desejadas.

Na hora de escolher o seu café, lembre-se de conferir o grau da torra. Agora que você entende melhor sobre o assunto, confira nossas opções de cafés especiais e métodos para preparar seu próprio café!

Moka Clube

Moka Clube

Nós garimpamos, nós torramos, nós embalamos; o carteiro cheiroso te entrega, você delira.