Carrinho

Saber reconhecer um café de qualidade é uma premissa para quem realmente aprecia o momento de degustar a bebida. Quando feito com os melhores produtos do mercado, o café oferece uma intensa experiência sensorial e diversidade de sabores. Trata-se de uma bebida popular, mas isso não significa que os consumidores não possam ser exigentes.

Se, há até pouco tempo, as pessoas não se importavam tanto com a qualidade do ingrediente principal (fruto), hoje, a tendência é que os consumidores pesquisem cada vez mais antes de comprarem um café, especialmente se for para preparar em casa.

E para saber reconhecer um bom café, é preciso estar atento a alguns detalhes, desde informações sobre a produção do grão até alguns quesitos que podem ser avaliados durante a compra.

E, claro, durante a prova é possível também reconhecer determinadas características que ajudam a definir se um café é realmente bom ou não! Leia até o fim e veja como fazer isso!

Influência dos processos de produção

Para garantir o melhor café possível, é o próprio produtor quem deve começar o trabalho de selecionar criteriosamente as mudas que serão plantadas.

Além do mais, de acordo com a região escolhida para se fazer o plantio, devem ser consideradas determinadas variedades que melhor se adaptarão ao solo, clima, altitude, entre outros fatores.

A colheita no tempo certo, apenas dos grãos realmente maduros, a seleção dos melhores grãos, além da secagem e descanso pelo tempo certo também são etapas fundamentais.

O último e fundamental passo é o da torra, que consiste em deixar os grãos de café secos e prontos para serem moídos. Inclusive, esse passo precisa ser feito por quem realmente entende sobre o assunto, já que o processo impacta diretamente no produto final.

Existem 3 tipos de torra: clara, média e escura. A primeira resulta em um café mais suave e pouco amargo. A torragem média traz um equilíbrio nos mais diferentes aspectos do café, como corpo, doçura e aroma. Já a o terceiro tipo resulta em um café mais amargo, mas é preciso ter cuidado para ele não queimar.

Powered by Rock Convert

O que avaliar durante a compra

Normalmente, um detalhe que ajuda a determinar se um café é bom ou não é o tipo de semente. O arábica costuma ser uma das melhores opções, já que sua plantação exige mais cuidados e atenção do produtor.

Se não for possível ver a homogeneidade dos grãos durante o processo de compra, a dica é avaliar a embalagem. Tente encontrar informações como tipo de grão, região em que foi plantado, nome do produtor e mesmo latitude e altitude da plantação.

Entre escolher o grão ou a versão em pó, prefira a primeira opção. É claro que nem todo mundo tem moedor em casa ou mesmo a chance de comprar o grão ou a versão moída na hora.

No entanto, é bom lembrar que o café em pó é aquele que menos vai conseguir preservar as propriedades do grão, mas se essa for a única opção, preste atenção nos outros detalhes para fazer uma boa escolha.

Percepções durante a prova

Quando o café estiver pronto, serão as percepções sensoriais que vão ajudar você a identificar o seu nível de qualidade. Comece sentindo o aroma do pó, que deve ser agradável e não pode ter cheiro de produtos químicos ou queimado.

Antes de tomar o café, aprecie seus diferentes aromas e, durante a ingestão, tente perceber seus sabores e variações. Ao contrário do que muita gente pensa, o café não deve deixar uma sensação amarga na boca. Pelo contrário, um café especial é capaz de proporcionar sabores agradáveis como chocolate e caramelo, por exemplo.

Apreciar um café pode ser uma verdadeira arte, como você pode perceber. E uma última dica, para que você “treine” seu paladar: o ideal é provar diferentes tipos de café para perceber as várias nuances e sabores que essa famosa bebida pode trazer para a sua vida!

E se você gostou deste conteúdo sobre como identificar um café de qualidade, aproveite para conferir também o post que já fizemos sobre cafés especiais!

Moka Clube

Moka Clube

Nós garimpamos, nós torramos, nós embalamos; o carteiro cheiroso te entrega, você delira.