was successfully added to your cart.

As duas principais formas de transmitir o calor nos torradores tradicionais são: convecção e condução, mas qual é a real diferença entre elas?

Para torrar um café precisamos esquentar o grão até uns 200 graus, talvez um pouco mais e quase nunca um pouco menos.

Esse processo deve ser feito em tempo controlado. Se acontecer muito rápido, não da tempo para as centenas de reações químicas e físicas acontecerem dentro do grãozinho. E se demorar muito o café perde toda a complexidade.

Então, precisamos controlar o tempo e a temperatura durante a torra, enquanto isso, transferimos calor por condução (grão tocando no cilindro quente e nos outros grãos) e convecção (ar quente soprando para dentro do cilindro).

A diferença da condução e convecção é enorme, mas em um sistema complexo como a torra de um café especial, definir qual é a melhor é impossível.

Precisamos entender as duas. A condução, mais eficiente, e a convecção, que é mais eficaz. Combinar as duas é acertar na mosca.

Hugo Rocco

Sobre Hugo Rocco

Fundador, coffee hunter, mestre de torra, q-grader, faxineiro e dealer no Moka Clube